"Pesquisa é o processo de entrar em vielas para ver se elas são becos sem saída." (Marston Bates)

segunda-feira, 22 de julho de 2013

GASTROSTOMIA

Gastrostomia é uma abertura feita cirurgicamente no estômago para o meio externo, com finalidade de facilitar a alimentação enteral para o cliente e administração de líquidos  quando a mesma está impossibilitada por via oral. Indicado quando esta via alternativa necessita ser mantida por mais de um mês.

Desta forma, alimentos e líquidos são dados por meio de um tubo colocado na abertura no estômago. Um disco de plástico ou balão que fica no interior do estômago prende o tubo no lugar.


CLIC AQUI PARA VER UM VÍDEO DE CIRURGIA DE GASTROSTOMIA


INDICAÇÃO DA GASTROSTOMIA ENDOSCÓPICA


A Gastrostomia Endoscópica é indicada para pacientes que, por diversas razões, não têm capacidade de se alimentar de forma satisfatória, devido a distúrbios de deglutição necessitando, desta forma, de um suporte nutricional por longo período, por apresentarem em situação de risco nutricional. Geralmente é realizado em pacientes com seqüelas de acidente vascular cerebral (derrame), doença de Alzheimer, mal de Parkinson, síndrome de West, demência senil, tumores da cabeça e pescoço, tumores no esôfago ou estômago, entre outras indicações.

Complicações advindas do uso prolongado da sonda nasoenteral poderiam ser evitadas com a execução da gastrostomia endoscópica. Esta é uma alternativa técnica para acesso ao tubo digestivo em nutrição enteral. 

Conclusão: A gastrostomia endoscópica é uma técnica segura, com baixa incidência de complicações. Pode ser realizada em ambulatório, no leito do paciente ou em centro de terapia intensiva e a sua indicação deverá ser a mais precoce possível. 



QUAIS OS BENEFÍCIOS DA GASTROSTOMIA ENDOSCÓPICA 

A maioria destes pacientes teriam que conviver com uma sonda posicionada através do nariz até o intestino (sonda nasoenteral) para infusão de dietas especiais, estando sujeitas às suas complicações e necessidades freqüentes de troca das mesmas. Através da endoscopia podemos posicionar uma sonda especial através da parede abdominal diretamente no estômago (gastrostomia), facilitando os cuidados com a mesma, ampliando o leque de opções alimentares para a família, reduzindo as complicações pulmonares e devolvendo a auto-estima dos pacientes, já que a sonda fica por baixo das roupas, facilitando o convívio social. 



COMO É REALIZADA A GASTROSTOMIA

Gastrostomia Convencional: exige anestesia geral, grande incisão abdominal e internação hospitalar prolongada.

Gastrostomia Endoscópica: o procedimento é realizado na sala de endoscopia apenas com anestesia local, sem dor para o paciente e com uma mínima incisão no abdomem para passagem da sonda. 





TIPOS DE SONDA

Naso Enteral: sonda introduzida por uma das narinas e posicionada no estomago ou intestino. 

Gastrostomia: sonda posicionada no estomago. 

Jejunostomia: sonda posicionada no jejuno. 



UTENSÍLIOS UTILIZADOS NA ADMINISTRAÇÃO DA DIETA

Sonda: tubo flexível de poliuretano ou silicone, que permite o alimento chegar ao estomago ou ao intestino.

Frasco plástico: recipiente plástico, graduado, com capacidade para 300 ou 500 ml, para acondicionamento da dieta.

Equipo: tubo de pvc, com câmara de gotejamento e roldana para o controle do gotejamento, que transporta a dieta do frasco para a sonda do paciente.




COMO CUIDAR DE UMA GASTROSTOMIA EM CASA:

Você o o seu cuidador terá que aprender a cuidar da gastrostomia.  Sua equipe de atendimento médico vai ensinar o que você precisa saber para cuidar da gastrostomia em casa.
1. Lave as mãos com água e sabão depois de tocar a área.
2. Use água morna e sabão para limpar em volta do local de 2 a 3 vezes por dia ou conforme necessário.
3. Certifique-se de gentilmente esfregar todas as áreas crostosas na pele em volta do tubo e sobre o próprio tubo.
4. Após a limpeza, lavar ao redor da área com água e secar.
5. Pode usar uma pomada antibiótica ao redor do local, se a área parece vermelha ou machucada.

OBS: A extremidade do tubo tem de se manter encostado à parede interior do estômago mas sem ficar muito apertado. Se estiver muito apertado a parte que está dentro do estômago pode 'migrar' para dentro da parede abdominal gerando um problema sério.



DURANTE O BANHO, LEMBRE-SE:

1. Prenda o tubo antes de tomar banho
2. Evite água quente demais pois pode irritar a pele macia no lugar do tubo.
3. Use apenas sabonetes suaves e panos macios.



VAI VIAJAR???

KIT DE VIAGEM DEVE INCLUIR:

1. Catéter Foley (Perguntye ao seu médico o tamanho do catéter)
2. Seringa
3. Gel lubrificante
4. Números de telefones de emergência.



GASTROSTOMIA EM CRIANÇAS NEUROPATAS

       Crianças com neuropatias podem ser incapazes quanto à habilidade de sugar, mastigar e engolir, levando consequentemente à subnutrição. Pode também resultar em aspiração do alimento para os pulmões, isso é, bronco aspirar, desencadeando pneumonias de repetição. Sendo assim, o tempo de alimentação pode ser consideravelmente longo e, ao invés de ser uma experiência agradável, as refeições podem causar sofrimento para a criança e para a pessoa que cuida dela.



O tubo de alimentação de jejunostomia é inserido diretamente, após a gastrostomia, no jejuno (parte do intestino delgado). Apesar de a gastrostomia ou jejunostomia poderem facilitar bastante a alimentação dessas crianças neuropatas, as famílias ainda se assustam com a idéia da cirurgia. Porém, para uma melhor qualidade de vida, a solução acaba sendo a gastrostomia.



CUIDADOS DE ENFERMAGEM:

A Enfermagem depara-se com este desafio e no cuidar ao individuo portador de gastrostomia, seja em ambiente hospitalar seja em domicilio.É de grande importância a equipe de enfermagem saber a finalidade da gastrostomia, mas também analisar os pontos fundamentais da assistência domiciliar que é a familia, o cliente e o cuidador (seja ele da enfermagem ou da familia).

Segundo Tamussino (2008) são descritas duas maneiras para realizar-se a nutrição do paciente: uma delas é o de alimento diluído onde o cliente receberá rapidamente uma grande quantidade de alimento, com a duração de aproximadamente de trinta minutos. A outra, será através de gravidade contínua, onde o cliente receberá quantidades menores que serão administradas por meio de um fluxo constante, em média de oito a vinte e quatro horas.

No entanto, fique atento à possíveis complicações:
  • Peritonite (inflamação do peritônio);
  • Hemorragia;
  • Aspiração;
  • Infecção da Ostomia;
  • Fístula Gastrocólica.

Cuidados com Sonda da Gastrostomia, que servem também para Jejunostomia (que será postado em breve):
A sonda é presa à parede do abdômen, mas é útil fixá-la com fita adesiva hipoalergênica ou esparadrapo para evitar trações e deslocamentos acidentais. Seguir as orientações do enfermeiro quanto ao curativo. Em caso de deslocamento, vazamento ao redor da sonda, dor no momento da administração da dieta, interromper a infusão e procurar o seu médico ou equipe que o acompanha.

Os cuidados para evitar a obstrução são os mesmos que para a sonda nasoenteral:  Por ser muito fina, a sonda pode entupir-se facilmente, impossibilitando a administração da dieta enteral. 

Para evitar este problema:
- injetar, com uma seringa, 40 ml de água filtrada, fervida e fria na sonda, antes e após a administração da dieta ou de medicamento;
- observar os cuidados com a administração de medicamentos: Se o médico prescreveu medicamentos a serem administrados pela sonda, proceder da seguinte maneira:
• medicamentos líquidos: aspirar o volume prescrito com a seringa e injetar pela sonda;
• comprimidos e drágeas: amassar e dissolver em água, misturando bem; aspirar com a seringa e injetar pela sonda.

Administrar os medicamentos um a um. Injetar água após cada medicação, para evitar que se misturem na sonda, podendo entupir a mesma. 

Existem medicamentos que não devem ser administrados pela sonda; verificar com médico responsável pela prescrição.
- em caso de obstrução, injetar lentamente 20 ml de água filtrada, fervida e morna ou refrigerante tipo cola. 

Atenção: a sonda pode se romper caso a pressão para injetar a água for muito forte .


Button - Sonda de Gastrostomia 

Tubo de baixo perfil Button com retenção interna por cogumelo.

Dispositivo de substituição para gastrostomia, confeccionado em silicone biocompatível, transparente, com válvula anti-refluxo.

Acondicionado em kit estéril, vem com 3 extensões destacáveis, sendo duas para alimentação e uma para descompressão gástrica. Disponível nos tamanhos 18 e 24 Fr (diâmetro) e em vários comprimentos de haste (distância da parede interna do estômago à pele).

PASSO A PASSO:

Sobreponha duas gazes extra-absorventes (elas têm o aspecto de um "perfex", com a trama bem fechadinha, e podem ser encontradas em casas de material cirúrgico).


Corte cerca de 1,5 cm do comprimento e da largura, para fazer um quadradinho menor, deixando o curativo mais confortável.

Use micropore para unir três dos lados das gazes, fazendo-lhes uma espécie de "barra" que as manterá unidas. Assim:


Depois, dobre o seu quadradinho ao meio, formando um retângulo. E ao meio outra vez, formando um quadrado bem pequenino.


Na pontinha onde está todo o tecido unido, faça um cortezinho em formato ligeiramente arredondado.

Desdobre. Seu quadradinho terá um pequeno orifício no meio.

A partir do lado que ficou sem micropore, faça um corte para chegar até ele.


Depois de dar um banho gostoso em seu filho ou paciente, enxugue com muito capricho a pele ao redor e sob o bottom, usando gaze para chegar aos cantinhos mais escondidos.

Coloque uma gota, não mais que isso, de Dersani ou V-declair na pele acima e abaixo do bottom, para protegê-la e hidratá-la (não coloque na sonda, pois o óleo lhe diminui a vida útil, de acordo com o manual do fabricante).

"Vista" o curativo ao redor do bottom.

Feche a abertura com um pedacinho de micropore.

E pronto. No primeiro (e talvez no segundo) mês após a colocação do bottom, pode ser necessário trocar o curativo algumas vezes ao dia, pois a pele ainda estará muito sensível. Quando a cicatriz "envaginar", uma troca ao dia, preferencialmente após o banho, será suficiente para uma pele saudável.


DÚVIDAS??


- Quais problemas podem ter com uma gastrostomia?

Perguntas e Respostas: 

a) Vazamento em torno da sonda de gastrostomia
   Para evitar o vazamento do conteúdo do estômago, puxe o tubo para que o plástico ou o balão encoste à parede do estômago.  Chame seu médico se o vazamento continuar.

b) Canal de alimentação obstruído
     O bloqueio pode ser causado por acúmulo de alimentos ou de medicamentos no tubo ou por fluidos corporais, crostas em torno da abertura. Lavar o tubo com 10 ml de água morna para limpar o tubo  de qualquer bloqueio. Se o tubo ainda parece bloqueado, ligue para o seu médico.

c) Drenagem em torno da gastrostomia
     Alguma drenagem em torno da gastrostomia é normal, especialmente logo após a alimentação. Limpe a pele ao redor, muitas vezes. Certifique-se de remover todas as áreas crostosas do próprio tubo, isso deve ajudar a diminuir as chances de obstrução.

d) Tecido de granulação em torno da gastrostomia
     Uma pequena quantidade de tecido vermelho pode se desenvolver em torno da gastrostomia. Isto é chamado de tecido de granulação e, é normal. mas se houver uma grande quantidade de tecido, se a área estiver inflamada, ou se o tecido estiver interferindo com o cuidado da sonda, ligue para o seu médico.

e) Vômitos ou diarreia
    Podem ser causados pela migração do tubo para dentro do estômago, bloqueando assim a saída do estômago para o duodeno. Para evitar isso, deve-se medir o comprimento do tubo diariamente a partir do local de saída do estômago para a extremidade do tubo. Compare este número com a medida que você fez anteriormente. Se a marcação do tubo não aparece, puxe o tubo até visualizar a marcação. Se você não conseguir puxar delicadamente o tubo, fixe-o na posição e ligue para o seu médico.

f) Inchaço e vômito
   Acúmulo de gás e alimentação em excesso podem causar inchaço do estômago e ânsia de vômito. Abrir o tubo irá permitir que o ar escape e gradualmente alivie o problema.

g) Quebra do tubo
    A maioria dos tubos tem duração de 6 meses. Eventualmente, o tubo de borracha rompe e fica mais difícil de usar. Muitas vezes, a ponteira utilizada para adicionar a fórmula de alimentação quebra ou racha. Estes são sinais de que o tubo tem de ser substituído. 

h) Quando deve ligar para o seu médico?
    * Se o tubo sair, não é perigoso. Mas a abertura pode fechar rapidamente, por isto um novo tubo precisa ser colocado antes que isto aconteça. Certifique-se de chamar o seu médico para instruções se o seu tubo de alimentação acidentalmente sair.
    * Se houver um monte  de drenagem ao redor do tubo, principalmente se houver pus.
    * Se tiver febre de 37,8 Cº ou superior.
    * Se tiver dor de forte intensidade com a alimentação.


FONTES:





Nenhum comentário:

Postar um comentário