"Pesquisa é o processo de entrar em vielas para ver se elas são becos sem saída." (Marston Bates)

quarta-feira, 11 de abril de 2012

ESTETOSCÓPIO

     O estetoscópio, também chamado de fonendoscópio, é um instrumento utilizado por vários profissionais de saúde, permitindo-lhes retirar dados semiológicos que contribuem para o diagnóstico e monitorização da condição clínica e avaliação da terapêutica instituída. A sua utilização está predominantemente identificada com a profissão médica, nomeadamente na avaliação pulmonar e cardíaca, mas outros profissionais como os enfermeiros utilizam-no com frequência, como por exemplo para medir a tensão arterial, ou para verificar a eficiência de uma entubação naso-gástrica. 
     O estetoscópio,   não é por conseguinte um instrumento exclusivo de nenhum profissional.

COMPONENTES:


O estetoscópio clássico é composto de cinco
partes: (1) olivas; (2) binaurais; (3) tubo; (4) campânula;
(5) diafragma (Figura 1).
  • (1) Olivas auriculares: peças em formato anatômico, que se encaixam ao canal auditivo do examinador.
  • (2) Binaurais
  • (3) Tubo(s) de condução: haste(s) em forma de Y que permitem a transmissão do som com pouca distorção da campânula ou diafragma aos ouvidos do examinador.
  • (4) Campânula: Peça de contato com o corpo do examinado, com formato de campânula, mais apropriado para percepção de sons graves.
  • (5) Diafragma: Peça de contato com o corpo do examinado, com formato de campânula, mas limitada por uma membrana, mais apropriado para percepção de sons agudos.
FONTES:
1.http://pt.wikipedia.org/wiki/Estetosc%C3%B3pio
2.http://pt.wikipedia.org/wiki/Ausculta%C3%A7%C3%A3o_pulmonar
3.http://medicina.fm.usp.br/gdc/docs/revistadc_128_224-231%20864.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário